COMUNICADO

Além Paraíba - Minas Gerais, 29 de junho de 2017

À todos integrantes da Associação de Capoeira Identidade Cultural e aos que mais se interessarem.

Viemos por meio desta, informar que Marcos José Ferreira, Contramestre Costelinha, vice-presidente de nossa associação e responsável pelos CTs da cidade do Carmo - RJ apresentou de maneira informal seu pedido de desligamento e renúncia do cargo a Mestre Pinguim na data de 16 de junho de 2017. 

Por se tratar de um cargo de relevância, aguardamos apresentação de carta de renúncia formal, para que nova Assembleia possa escolher um substituto ao cargo, como previsto no nosso edital, proposto e aceito por todos membros presentes na Assembleia de fundação da Associação de Capoeira Identidade Cultural na data de 24 de setembro de 2016.

Atenciosamente,

Paula Aparecida Lopes Gomes
Contramestre Paula
Presidente da Associação de Capoeira Identidade Cultural

Projeto Semeando Cultura

Chegou ao fim no último dia 31/03/2017 o patrocínio do Fundo Municipal de Cultural de Além Paraíba - MG, ao Projeto Semeando Cultura. É necessário destacar, que o que acabou foi somente o prazo em que o projeto sendo um dos escolhidos pelo processo seletivo através de um edital, recebeu recursos públicos.

Idealizado e realizado por Mestre Pinguim , o projeto que acontece a mais de 10 anos e oferece aulas de capoeira e culturas populares para a comunidade num geral, continuará funcionando da mesma forma, porém, sem o apoio do Fundo Municipal de Cultura que durou 4 meses. As aulas permanecem as segundas e quartas das 19 as 21 horas, na Quadra da Escola Municipal Jardim Paraíso, bairro de mesmo nome.

O patrocínio possibilitou a aquisição de materiais para melhoria dos treinos (que deverão ser devolvidos, já que se tratam de patrimônio público) e viabilizou a pesquisa e aprofundamento no Jongo/Caxambu, uma manifestação popular tradicional da região do Vale do Paraíba.

Para fotos do projeto, acesse: http://bit.ly/FotosSemeandoCultura


Nos acompanhe!

Facebook: https://www.facebook.com/ac.identidadecultural/
Blog: http://ac-identidadecultural.blogspot.com.br/
Instagram: https://www.instagram.com/hojetemcapoeira/
Email: ac.identidadecultural@outlook.com

Como criar, registar e legalizar uma Associação de Capoeira


Se você acompanha nosso canal (se não acompanha, se inscreva aqui!), viu que a poucos dias lançamos mais um vídeo da série "Dicas do Especialista", dessa vez, abordando a legalização de uma associação. Como recebemos algumas perguntas sobre o assunto, decidimos fazer uma postagem mais completa para sanar todas as dúvidas. Vamos lá?

Mas por quê após criar, devo registrar e legalizar uma associação?

Se você não é legalizado, se não possui CNPJ é simplesmente como se você não existisse. E como firmar parcerias sejam elas públicas ou privadas se você “não existe”? Criar, legalizar e requerer um CNPJ pode ser um processo extremamente burocrático, mas que vale a pena. Com sua “existência legal” garantida, fica muito mais fácil de lutar pelos seus direitos e desfrutar de eventuais incentivos e patrocínios, tão importantes para quem lida com o mundo da capoeira.

ROTEIRO:

O roteiro abaixo é somente sugestivo e foi baseado no "passo-a-passo" que meu mestre seguiu, entre julho de 2016 e janeiro de 2017 (demorou por que temos representantes em outros estados. Reunir assinatura de todos foi o que mais causou o atraso), período em que ele criou, registrou e legalizou nossa associação, no estado de Minas Gerais. As etapas podem ser adaptadas ou sofrerem modificações, dependendo da necessidade e do local.

1º passo: Contato inicial. Nesse período o mais importante é reunir pessoas com um mesmo pensamento. Como já temos um grupo específico, reunido com o mesmo objetivo, se torna muito mais fácil. É necessário pelo menos 10 pessoas para se formar uma associação. Para exercerem cargos, as pessoas devem ser maiores de 18 anos.

2º passo: Marcar uma assembleia para fundação da associação e lançar um edital de convocação (comunicado oficial), com pelo menos 15 dias de antecedência, publicando-o em meios de comunicação locais (como jornais e rádios). Como nossa fanpage já possuía um bom número de seguidores, aproveitamos ela para fazer a divulgação. Veja um exemplo aqui.

3º passo: Realização da assembleia de fundação. Nessa assembleia, será discutido, definido e aprovado o estatuto social (há vários modelos na internet. Você pode copiar e fazer as mudanças necessárias para que se encaixem na ideia da associação). Nessa reunião também serão eleitos os representantes da diretoria e conselho fiscal. Aqui, tivemos Presidente, Vice-Presidente, Tesoureiro, Secretário, 3 Conselheiros Fiscais e 1 suplente.

Os diretores e conselheiros não precisam necessariamente serem capoeiristas. Se seu grupo é pequeno, você pode convidar membros da comunidade que conheçam e apoiem seu trabalho. Pais de alunos, são uma boa opção.

4º passo: Reunir os documentos da assembleia e encaminhá-los até um cartório de registro geral (em grandes cidades já existem cartórios específicos para essa finalidade). Num geral, os documentos solicitados são ata de fundação, duas vias do estatuto (assinado por todos diretores e um advogado), relação dos associados fundadores, diretores e conselheiros. Essa relação deve conter xérox do CPF e RG, Comprovante de residência e profissão de cada membro. Também é função do cartório te instruir e corrigir eventuais erros.

5º passo: Após o registro da associação, a próxima medida a ser tomada é providenciar o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica, o CNPJ, junto à Receita Federal. Esse cadastro é que permitirá à associação realizar transações financeiras, contratos, convênios, fechar parcerias, concorrer a subvenções, etc. Esse passo geralmente é feito por um contador.

No vídeo, você pode conferir o bate-papo entre o Monitor Gabriel Miranda, acadêmico em Comunicação Social e a Aluna Izabella Salvio, bacharel em direito, sobre a parte legal de uma Associação: O que é, como fundar, onde e por que legalizar formalmente um grupo de capoeira. Aproveite para curtir, se inscrever, comentar e compartilhar! Vídeo novo no canal todas as quinta-feiras.

Esperamos ter ajudado com essa postagem! Estamos abertos a perguntas e opiniões.

Vem aí o Ginga Além - 1ª Edição


No dia 19 de março de 2017 acontecerá a primeira edição do Ginga Além. Realizado por 3 monitores da Associação de Capoeira Identidade Cultural, Gabriel Miranda, Ulysses Guimarães e Vanessa Oliveira.
Esse evento surgiu da necessidade de sermos vistos em nossa cidade, Além Paraíba- MG.


A sua realização será feita na Praça Coronel Breves, São José. Onde visa unir capoeiristas de varias localidades, com oficinas, culturas populares e muita capoeiragem.
O Ginga Além tem como subtítulo ; 1º Movimento Cultural Jovem, é um titulo bem sugestivo, mas não nos interprete errado, é um encontro de capoeiristas, com jovens capoeiristas no comando. Sim!!! Nós podemos.

A presença dos Mestres é primordial, mas quando um jovem toma pra si que ele é capaz, não estou falando só na capoeira, e sim, pra vida. Estamos formado jovens capazes de serem quem, e o que eles quiserem.

Portanto, É necessário mostrar que o jovem pertence à sociedade e, como membro, precisa ter voz e presença. Mesmo ainda com pouca experiência, o jovem precisa se tornar o autor da sua própria história, um cidadão ativo em busca de soluções para si mesmo e para a comunidade. Esse é o empoderamento jovem.

Então não se esqueça, dia 19 de Março, ás 10hrs, venha fazer parte desse encontro.
O Ginga Além, é meu, é seu... é nosso!


*Texto de Gabriel Miranda

Mestre Pinguim é contemplado com Recurso do Fundo Municipal de Cultura

Mestre Pinguim recebendo a premiação do Prefeito Fernando Lúcio e Roberto Filgueiras

Em um processo seletivo de projetos para concorrerem aos recursos do Fundo Municipal de Cultura da cidade de Além Paraíba - MG, a proposta de Mestre Pinguim, para a área de "Artes Cênicas", foi uma das 4 contempladas.

O Projeto "Semeando Cultura" que já acontece a 10 anos em nossa cidade e oferece aulas de capoeira e culturas populares para a comunidade num geral, desde o dia 1º de dezembro e durante um período de 4 meses, será patrocinado pelo Fundo Municipal de Cultura, o que possibilitou a aquisição de materiais para melhoria dos treinos e viabilizou a pesquisa e aprofundamento no Jongo/Caxambu, uma manifestação popular tradicional da região do Vale do Paraíba.

As aulas continuam acontecendo na Quadra da Escola Municipal Jardim Paraíso, outra grande parceira que o projeto possui. Para mais informações, acesse o perfil do Mestre Pinguim ou a página da Associação de Capoeira Identidade Cultural:

Facebook Mestre Pinguim aqui
Fanpage ACIC aqui
Email: ac.identidadecultural@outlook.com

Gostaríamos de deixar aqui nossos agradecimentos a Prefeitura Municipal de Além Paraíba (administração 2013-2016), a Secretaria de Cultura e a Comissão por essa iniciativa inédita que movimentou os agentes culturais da cidade. Esperamos que mais processos como esse sejam disponibilizados!