Toque de Iúna

Fonte de Pesquisa: Wikipédia e África Mandinga Quilombas


                                                          Iúna (Toque e Jogo)
Iúna é um jogo da capoeira que, acompanhado do toque do berimbau, serve para demarcar os níveis hierárquicos dos mestres e dos formandos (discípulos).
Esse jogo é tradicionalmente feito sem palmas nem qualquer outro instrumento além do berimbau, para realçar a solenidade da ocasião. Entretanto, em alguns lugares, especialmente na capoeira de Angola, outros instrumentos podem acompanhar o jogo. Nunca, porém, o aluno deve cantar enquanto fizer os movimentos.
O toque de iúna (assim como os outros toques) não possui um criador identificado (assim como não existe 'um criador' da capoeira), mas alguns capoeiristas atribuem sua criação ao Mestre Bimba, como forma de os alunos formados demonstrarem suas habilidades — como saltos, piruetas, firulas, paradas-de-mão, entre outros.
Durante esse jogo, a objetividade dos golpes dá lugar à destreza e à elasticidade dos movimentos, que se tornam mais alongados e coreografados.
Mestre Bimba costumava desenvolver neste ritmo a chamada "cintura-desprezada" ou "balões cinturados", que consistia numa seqüência de balões (movimentos em que um jogador é lançado para o alto e precisa cair em pé), geralmente exigidos do aluno graduado.

Iúna Ave

Em torno a grande visão cósmica aos elementos originários da capoeira, encontra-se musicas, alcunhas, toques e golpes ligados a aves em geral. Assim o canário, o beija-flor, o galo, o sabiá, o anum, o bem-te-vi, a cegonha, o curió, o urubu, a galinha, o pinto, o pombo, o papagaio, o tico-tico, o gavião, o carcará entre outros. Porém a ave simbólica da capoeira é a IUNA.

Terminologia:
Segundo Bonates (1999) O termo Anhuma ( do tupi NHÃUMA = Ave preta) é a denominação popular e genérica das TR^s espécie de aves componetes da família Anhimiade, embora o tremoseja mais empregado para nominar a Anhima cortuna (Linné). As outras duas espécie, a Chauna torquata (Oken), e a Chauna chavaria (Linné) são chamadas respectivamente de Anhuma-Poca (Tchã) e Anhaupoca (Chajá).
O termo IUNA (do tupi I = água, Uma = negro) é também como uma corruptela de Anhuma, é utilizado frequentemente dentro do samba de viola e da capoeira.
  • Iuna Mandingueira:
A mitologia existente em torno das Anhimas (Iuna), consiste em aves extremamente místicas, dotadas de todos os mistérios, ave de difícil captura e protetora do seu ambiente, ao avisar aos animais com seu gritos do perigo de possíveis caçadores.
Segundo Bonates (1999), diversas afirmações registram o poder sobrenatural desta ave onde “… do corno da cabeça do pássaro Anhyma se fazia grande medicina para os que se lhe tolhem a fala…” ou ainda “…os nativos dão grande importancia ao poder medicinal de certtos ossos, bicos, garras e esporões de certas aves”.

Canto da Iúna (ave) e Toque da Iúna (berimbau)

Se você quer aprender o toque de Iúna, pode acompanhar esse vídeo:





Axé Capoeira!

Nenhum comentário: