Festival Estilo Livre de Capoeira em Niterói

Niterói será palco entre os dias 2 e 3 de março — sexta e sábado — 
do Festival Estilo Livre de Capoeira, uma promoção da Federação Internacional dos Profissionais de Capoeira (FIPC) e do Instituto Brasileiro dos Profissionais de Capoeira (IBPC) em parceria com o SESC (Serviço Social do Comércio).
Este Festival Estilo Livre de Capoeira servirá de preparação para a 1a. COPA ESTILO LIVRE DE CAPOEIRA que será realizada no mês de junho de 2012 — evento do Calendário Esportivo Anual da Secretaria de Esportes do Município de Niterói.

PROGRAMAÇÃO DE SEXTA-FEIRA, DIA 2/3

Caminhada Ecológica e Paisagística
(Concentração às 16:00h em frente à Estação das Barcas)
Os participantes terão ocasião de conhecer e fotografar, se desejarem, as obras do arquiteto e construtor de Brasília, Oscar Niemayer, emolduradas pelas belíssimas paisagens da Baía de Guanabara e participar de rodas de capoeira em lugares históricos, como a Praça Araribóia, São Domingos (Cantareira), Alto da Boa Viagem (Museu de Arte Contemporânea, MAC), e Praias de Icaraí, São Francisco e Charitas.
Esta atividade (Caminhada Ecológica e Paisagística Pelo Caminho Niemayer, Alto da Boa Viagem e Praias de Niterói) é gratuita e aberta aos capoeiristas, seus familiares e a quem quiser participar (basta aparecer na concentração).
A caminhada e as rodas de capoeira se encerrarão na Praia das Charitas, junto à Estação Hidroviária projetada pelo grande arquiteto e de onde se descortina uma das mais belas vistas da Baía de Guanabara — que, para muitos, trata-se da mais linda baía do mundo.

PROGRAMAÇÃO DE SÁBADO, DIA 3/3

Toda a programação deste dia será nas dependências do
SESC-NIterói (com exceção do almoço). Parte da Manhã:
Às 8:30h — Café da Manhã com Mestre Zezeu e convidados, aberto aos participantes.
Às 10:00h — Finalizações dos Cursos de Árbitro, Mesário e Ritmista.
Das 12 às 14:00h — Tempo livre para almoço, que correrá por conta dos participantes, com cardápio e restaurante à sua escolha.
Parte da Tarde
Às 14:00h — Competição Estilo Livre de Capoeira (Labora-tório)
Às 16:00h — Desfile e Escolha da Musa da Capoeira 2012
Às 17:00h — Entrega de Troféus e Encerramento


O evento ainda contará com a palestra de Mestre Paulão Muzenza, como parte dos cursos de árbitro, mesário, e ritmista.


O SESC-Niterói fica no centro de Niterói, à Rua Padre Anchieta, 56 — Rink (atrás do Plaza Shopping). Os participantes deste evento poderão guardar os seus veículos no estacionamento do Plaza Shopping (pago) ou no estacionamento da Concha Acústica de Niterói (sem pagar nada). 

Coordenação de Mestre Zezeu e Mestra Borboleta. 




Capoeira Invade o 1º Dia de Desfile do grupo Especial das Escolas de Samba no Rio de Janeiro

Qautro Escolas tradicionais do Carnaval Carioca, levaram pra Sapucaí a capoeira no 1º dia de desfile do grupo Especial. A 2ª Escola a desfilar na noite, a Portela, levou para a Avenida o Enredo “…E o povo na rua cantando. É feito uma reza, um ritual…” falando sobre a Bahia, e trouxe no carro “Folguedos Populares” em que trazia uma homenagem ao Cantor Gilberto Gil., 2 rapazes jogando capoeira. Seu refrão dizia:


"Madureira sobe o Pelô... Tem capoeira
Na batida do tambor... Samba ioiô
Rola o toque de olodum... Lá na Ribeira

A Bahia me chamou"


Mas a Escola que mais deu ênfase, com certeza foi a Imperatriz Leopoldinense. A escola entrou logo após a Portela falando sobre Jorge Amado e trouxe a Comissão de Frente representando a obra "Capitães de Areia" e claro, com seus integrantes jogando Capoeira, uma ala com o jogo do Maculelê e pessoas tocando berimbau. Infelizmente ainda há poucas fotos, mas em breve disponibilizarei mais fotos e com certeza o vídeo da Comissão de frente.


Comissão de Frente da Imperatriz


E como dizia o samba da Imperatriz... "na ladeira, Capoeira mata um"


A Beija-Flor, homenageando o Maranhão, trouxe assuntos bem conhecidos por nós capoeiristas, como o Navio-Negreiro, em um de seus carros que recebia o nome de "Lamentos de Dor no Balanço do Mar"..
Carro da Beija-Flor 
A Vila Isabel, falando de Angola,  também trouxe uma ala só de capoeiristas.

 Infelizmente ainda há poucas fotos, mas em breve disponibilizarei mais fotos e com certeza o vídeos também.

OS AGARRAMENTOS NA CAPOEIRA

Por Angelo Augusto Decânio Filho (Mestre Decânio)


Os agarramentos são, como sempre foram, proibidos durante a prática da capoeira, especialmente por impedirem a sintonia com o rimo musical, condição sem a qual não podemos conceber a capoeira baiana.
As palavras manuscritas de Mestre Pastinha, abaixo reproduzida em imagem escaneada e transcritas da página 43, do vol.3, da "Coleção S. Salomão", "A herança de Pastinha", editado por Decanio, demonstram esta tradição ainda conservada pelos atuais praticantes do estilo "angola".

1.4.42 - ..."é falta usar as mãos"...
"Todos os mestres tem por dever fazer ciente que é falta usar as mãos no seu adversario; se não fizer assim, não prova ser mestre, os que tem educação prova a sua decensia jogando com seu camarada e não procura conquista para enporcalhar seu companheiro, já é tempo de compreender, ajudar do seu esporte, é a judar a moralisar; levantar a capoeira, que já estava decrecendo."

(12b, 1-10)


... aparece aqui a única diferença...
... entre os estilos de Bimba e Pastinha...
... Bimba...
... ao criar um sistema de ensino da capoeira...
... instrumento de luta...
... abandonou a tradição...
... de não usar golpes traumáticos de mão...
... permissão estendida aos balões e projeções...
... bem aceitos e estimulados...
... pela difusão das técnica orientais...z
.. no meio social em que pontificava...

Embora a Luta Regional Baiana permitisse o emprego das mãos durante a sua prática, Mestre Bimba não admitia que o capoeira permanecesse imobilizado, parado ou agarrado porque nesta condição estaria desprotegido e exposto como alvo às armas, branca ou de fogo, bem como a outros tipos de ataque.

Os chamados treinos de agarramento, secretos, na verdade eram treinos para não se deixar agarrar, prática de manobras para se desvencilhar dos adversário, adequada para a defesa pessoal ou eventual confronto físico com adversário conhecedor destas técnicas.
Enquanto um praticante ficava em posição vulnerável, habitualmente sentado ou deitado no chão, um ou mais parceiros tentavam segurá-lo e mantê-lo imobilizado.
O objetivo do treino era desenvolver os reflexos, a resistência, a potência e calma indispensáveis à libertação da imobilização, estrangulamento, agarramento, presa, presilha ou chave, recuperando a plena mobilidade para a defesa pessoal.
A instrução genérica era pegar o adversário e jogar no chão (... com força naturalmente) ou sacudi-lo instantaneamente, com violência, ante o menor esboço de tentativa de apresamento, sem deixar "fechar" o golpe.
Como dizia o Mestre: "Gorpe ligadu só funciona se você deixá garrá."<golpe ligado só funciona se você deixar agarrar> 
O capoeirista se caracteriza pela agilidade e intangibilidade quase mágicas, tem que ser como o vento, parece que está em toda parte e ao mesmo tempo em lugar algum, sacode, agita, derruba, destrói.. mas não se deixa pegar!
Quem gosta de se agarrar é ‘ganhamun’ e siri, por isso se deixam pegar... e terminam na panela, diziam os antigos.
O capoeirista não carrega para derrubar, pois seu ancestral direto, o carregador não deve deixar cair sua carga... só se escapulir...
Entre os antigos, aqueles menos eficientes, tecnicamente deficientes, porém dotados de maior corpulência, eram os que procuravam agarrar os melhores de técnica e mais franzinos, na esperança de imobilizá-los...


... com medo de apanharem ou caírem...

Mesmo durante as projeções em jogo de capoeira do estilo regional, não se pode parar para pegar, nem tampouco "carregar" o parceiro... "é pegar e jogar"!
Um bom capoeirista, por definição e princípio;deve possuir técnica e manha, indispensáveis para conduzir seus alunos e parceiros, à armadilha em que se enredarão!

Cumprindo assim o triste destino que os aguarda ao final de cada volta do mundo!


Capoeirista não derruba!
... só faz armar o laço...
... o bobo é que cai!




Capoeira Chora a morte de Mestre Decânio

Mestre Decânio, faleceu na manhã desta quarta-feira 01º de Fevereiro de 2012 em Aracaju a 11 dias de comemorar seus 89 anos.



Ângelo Augusto Decânio Filho, Mestre Decânio, nasceu em uma segunda-feira, 12 de fevereiro de 1923. Era o mais "idoso" dos discípulos de Mestre Bimba que ainda vivia. Era a maior autoridade no mundo sobre a Capoeira Regional de Mestre Bimba. Médico de profissão, esteve ao lado do Mestre desde 1938, dispensando-lhe atenção filial, cuidados médicos, assessoramento em assuntos relacionados com a administração da Academia, estudo de novos golpes e contragolpes, e o estabelecimento de normas e regras destinadas ao aperfeiçoamento do ensino da luta. Em decorrência deste relacionamento, tinha o privilégio de ser o único detentor dos segredos e das manhas do Mestre. Escreveu vários livros sobre Capoeira, agrupados na Coleção São Salomão, editada por ele próprio. Sua obra é citada (por Mestre Damião) como “a verdadeira Bíblia da Capoeira”. Privar de sua companhia é sempre um grande prazer. 
Mestre Decânio mantinha o melhor site de Capoeira na minha opinião. O "Capoeira da Bahia."

Confira um vídeo de Mestre Decânio falando sobre Mestre Bimba:








A Capoeira Perdeu uma de suas mentes mais brilhantes. Vai em paz Mestre e Doutor Decânio!!!